Conheça sua voz – Parte 1

    Reading Time: 3 minutes

    Sua voz deve ser desenvolvida através da prática por isso conheça sua voz.

    Cantar bem não é por acaso e requer muito trabalho. Envolve o cometer erros e o remover dos mesmos e como qualquer instrumento exige disciplina. Achar que já sabemos tudo é um grande engano. 

    Um bom cantor percebe que há sempre o que melhorar. Ele nunca está satisfeito com o nível em que está e sempre está aberto a aprender.

    A voz é um atributo muito pessoal; cada indivíduo carrega consigo características vocais próprias, o que faz com que cada voz seja diferente de pessoa para pessoa.

    De uma certa forma, o indivíduo quanto fala está se revelando, isto é, a sua voz carrega sua personalidade, traços característicos de seu ser. Existe uma frase muito antiga que diz: “Fala para que eu te veja!”

    Ouvindo as pessoas falarem podemos sentir e até mesmo deduzir seu estado de espírito, suas emoções.

    O Dr. Pedro Bloch, em seu livro “Sua voz e sua Fala”, nos diz: “Se alguém,… achar que estamos enfatizando demasiado o lado emocional eu diria que a voz é exatamente isso: a emoção sonorizada”. Portanto, podemos ainda dizer que a voz é a emoção sonorizada da personalidade.

    Um bom cantor jamais pode perder a voz

    Um estado de agitação mental ou uma forte gripe pode privar o cantor do uso de seus órgãos vocais ou prejudica-los seriamente, mas somente aqueles que cantam sem a plena consciência do uso correto desses órgãos podem sentir-se desanimados por isso.

    Os que estão mais bem informados podem, com maior ou menor dificuldade, curar-se e, através do uso de ginástica vocal, colocar seus órgãos vocais novamente em boas condições.

    Mecanismos da voz e da fala

    A produção da voz e fala humana é um processo orgânico funcional e não somente a expressão de idéias e de sentimentos.

    O mecanismo vocal se processa basicamente em quatro etapas:

    1)      Motor ou produtor – Os pulmões expelem o ar armazenado com ajuda dos músculos que atuam na expiração.

    2)      Vibrador laríngeo – O ar passa pela laringe, fazendo vibrar as cordas ou pregas vocais, produzindo um som fundamental.

    3)      Ressoadores nasobucofaríngeos – O som produzido na laringe, ao chegar nos ressoadores, ganha qualidade, ampliação e timbre peculiar.

    4)      Articuladores – Os lábios, língua, dentes, palato duro e mole e a mandíbula são os responsáveis pela articulação humana. A articulação é a parte mecânica da palavra.

    Pregas Vocais

    A laringe localiza-se no pescoço e é um tubo alongado, no interior do qual ficam as pregas vocais.

    As pregas vocais são conhecidas popularmente como cordas vocais, mas esse nome é incorreto, pois não se tratam de cordinhas, como as do violão.

    As pregas vocais são duas dobras, formadas por músculo e mucosa, em posição horizontal dentro da laringe, ou seja, paralelas ao solo, como se estivessem deitadas. Sua localização fica acima da cartilagem tireóidea pouco antes da epiglote.

    Ressonância

    O som produzido pelo vibrador precisa sofrer um tratamento ressoanancial, isto é, os ressoadores (boca, faringe, nariz).

    Os ressoadores vão tratar de maneira mais peculiar os harmônicos e eles, fortalecidos, são o que vão dar qualidade à característica vocal de cada indivíduo, correspondendo ao timbre específico.

    É importante que a voz tenha um som balanceado. Ela é semelhante a um equalizador em um sistema de som estéreo. Ela tem agudos, médios e graves.

    Se sua voz tem excesso de agudos, ela soará muito nasal, fraca, sem volume ou profundidade. Se ela for grave em demasia, soará rouca, gutural, pesada e distorcida.

    Quando a voz é balanceada ela é cheia de expressão e fervor. Ela carregará consigo força e bom volume. Se você estiver fazendo isso corretamente, deverá sentir um suave formigamento ou vibração em volta do nariz e lábios.

    ATRIBUTOS DA VOZ

    A voz possui, também alguns atributos:

    1)      Altura. A altura é o que o ouvido detecta em níveis de “grave” e “agudo”.

    Este atributo vocal depende da atuação dos músculos inter-costo-abdomino-diafragmáticos, como também da ação muscular da laringe.

    Dependendo da freqüência e do número de vibrações por segundo provocados pelo impulso do ar a voz pode ser grave ou aguda.

    2)      Intensidade. É o que o ouvido detecta de forte ou fraco.

    O que determina a intensidade é a força e a duração dos impulsos do ar, a força e a duração do fechamento glótico e fatores conjugados aos ressoadores.

    A voz é mais fraca ou mais forte dependendo da amplitude das vibrações, então, quanto mais amplas as vibrações, mais intenso é o som.

    Geralmente há um equívoco por parte de oradores destreinados, que, ao invés de elevarem a intensidade de sua voz através de treino, elevam a altura. Este é um dos principais fatores causadores de problemas vocais.

    3)      Qualidade ou timbre. Os ressoadores são os maiores determinantes da qualidade vocal ou timbre (que é o atributo diferenciador da voz). Entretanto, temos que levar em conta alguns outros fatores, como o tempo, a articulação e a inflexão da fala que também interferem na qualidade vocal.

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *